Transição capilar: como começou?

Oooi galera! Vim hoje aqui para falar de uma das decisões que tomei do fim ano passado para cá e que por sinal vem me fazendo muito bem: a transição capilar. É por isso que eu vim compartilhar com vocês a minha história até o momento nesse processo. Já são um pouco mais de três meses e eu já tenho muita coisa para compartilhar com vocês. Então, confiram o post a seguir!😉

lalala

Primeiro mês de transição!

Bem, para quem não sabe, a transição capilar é o período em que o cabelo fica com duas texturas diferentes, a natural e a lisada, por que a gente decide parar com os alisamentos químicos, por exemplo. No meu caso, como os de outras muuuuitas pessoas, eu alisava meu cabelo desde muito nova. A praticidade era a maior desculpa. Quanto mais eu crescia, mais  eu me rejeitava e uma das coisas que me fazia me sentir tão mal assim em relação à aparência era o cabelo. Via as outras meninas com cabelo liso e o meu, mesmo alisado, que nunca ficava da mesma forma.

Com 12 anos tive que fazer um dos piores cortes químicos que passei, ou seja, por conta de um alisamento mal feito meu cabelo ficou estragado e precisei cortar. Meu cabelo ficou mais ou menos na altura da orelha. Não me assustou muito, já que eu nunca conseguia ficar com ele grande porque sempre quebrava antes, mas aquilo me afastou do meu sonho de ter um cabelo liso e grande.

circle glasses 4.1

Segundo mês de transição.

Essa também não é a primeira vez que tento a transição capilar. Lembro que com treze anos tive minha primeira iniciativa, mas na época não existia tanta gente compartilhando sua jornada como hoje, melhor: eu nem sabia que nome dar para isso e além disso, por ser muito nova, não aguentei ouvir uma das minhas tias falar o tempo todo que o melhor era alisar. Por fim fiz o que ela repetia e continuei insatisfeita. Foi aí que as coisas começaram a piorar. Eu tardava o máximo possível cada aplicação do produto, guanidina na época, porque meu caro cabeludo ardia muuuito e meu cabelo era bastante resistente à química, portanto a aplicação demorava demais.

Foi assim até os quinze, quando chorei muuuito da última vez que usei a tal da guanidina. Minha mãe e eu resolvemos procurar outra alternativa. Achamos a escova marroquina. Usei umas quatro vezes e até que meu cabelo deu uma melhorada e começou a crescer, só que descobrimos que na fórmula havia formol e isso é uma coisa que a gente sempre fugiu, por conta do efeito acumulativo que ele tem sobre nós, o que pode causar doenças sérias num futuro próximo. Daí eu teria que mudar para outro alisamento, mas não sabíamos de nada novo que eu pudesse usar. Junto a isso, eu já estava cansada da rotina de chapinha, o constrangimento nos dias de piscina, do cabelo fraco e, principalmente, por não me gostar com aquele cabelo. Foi aí que eu dei um basta e comecei. Dia 26 de novembro. O último alisamento. Já estou indo para o quarto mês e venho aprendendo bastante coisas.

IMG-20140125-WA0007_20140125212420897

Terceiro mês de transição.

Uma delas, assistindo e lendo muuuuita coisa pela internet, foi o cronograma capilar. Agora eu venho cuidando mais do meu cabelo por conseguir enxergar o que ele precisa. E nem gasto muito! Existem bons produtos com preços bastante acessíveis. (Depois faço um post contando quais são os que estou testando.) Além disso faço todo santo dia texturização com coquinhos – também chamado de bantu knot pelas meninas estadunidenses. Sei que quando eu era pequena usava que só. Era até moda kkkkk. O efeito deles é maravilhoso para lidar com as texturas de cabelo diferentes.

Mas sabe o que eu venho aprendendo de mais importante? É a dar importância a mim e a minha opinião muito mais do que os comentários descabidos das pessoas. Tem gente que me olha com cara feia por ser diferente, mas isso é uma coisa que eu sempre tive que lidar e mais do que nunca estou aproveitando esse momento da transição para me conhecer melhor e me tornar  mais feliz e forte. É bom acordar, se olhar no espelho e gostar do que vê. Não sentir medo de sair como quiser. E olha, mais do que comentários negativos venho recebendo muitos elogios e apoio dos amigos e familiares mais próximos.

transição capilar tres meses

Bem, meus planos por agora são aprender mais cuidados com o cabelo, entender como o meu se comporta e partir para o big chop – que significa grande corte, ou seja, quando retiramos tooooda a química restante – no meio do ano. Ia esperar até novembro, mas os poucos cachinhos que vejo me animaram e eu acabei adiantando a decisão. E para vocês meninas e meninos que estão na transição: força, foco e fé. Sério, lembre disso todos os dias, o porquê de vocês estarem fazendo isso. Felicidade nunca é demais!

Então é isso! Espero que tenham curtido e se tiverem qualquer dica, dúvida ou quiserem compartilhar a história de vocês fiquem suuuuper à vontade. Vou adorar saber!!! Ah, podem se preparar que ainda vem muito papo sobre a minha transição capilar por aqui. Beijos!😉

5 comentários sobre “Transição capilar: como começou?

  1. Pingback: Sumiço, novidades e ENEM! | Maia Vox

  2. Pingback: Mais mudanças no cabelo: Box braids! | Maia Vox

  3. Pingback: De frente com a Mari: a coragem de Braian Thomas. | Maia Vox

  4. Muito bacana seu post, tbm estou em transição, minha ultima química foi feita dia 06/12 e acabou com meu cabelo, foi ai que então comecei a pensar na transição. Hoje caminhando para os 6 meses já penso em fazer o BC, é difícil viver de texturização sempre. Ms faço coquinhos e uso babyliss em ocasião especial. E vamos vivendo…

    Curtir

    • Obrigada, Polly! *–* Sabia que eu comecei minha transição um pouquinho antes de vc? Lá no finzinho de novembro e to indo pro sexto mês com uma vontade louca de fazer o BC logo. Espero ver vc mais vezes aqui pra gente trocar umas dicas. Bjão!😉

      Curtir

Hey! Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s