#empoderar2: Sobre aceitar nossos corpos.

Oi, tudo bem com você? Espero que sim!

Quarta-feira é um dia lindo aqui no blog. É hora para conversas empoderadoras (!) e hoje abriremos por aqui o tópico sobre “body activism” ou, em bom português, “ativismo corporal”.

*

Debates sobre a relação que temos com nossos corpos estão na mesa a todo tempo.  Principalmente no verão, é comum ouvir e falar um “preciso emagrecer” ali e outro “não posso usar essa roupa por conta da minha barriga” acolá. Ao mesmo tempo, é também verdade que vez ou outra discutimos sobre amar nossos corpos, entretanto numa visão que pode nos levar a enfiar o pé na jaca – tanto nos exercícios ou nas guloseimas.

“Ok, aonde você quer chegar com isso, Mariana? Tá dizendo que eu não posso comer o que eu quiser? E que por acaso é errado eu querer ser fitness?” Longe disso! Minha intenção hoje aqui é expandir nossas ideias entre o corpo que realmente queremos do que realmente precisamos, o pouco que seja. Espero conseguir. Vamos lá!

10932197_1559176607633195_1750339723_n

Ilustração por Nega Hamburguer

Não existe um corpo melhor que o outro.

Nem alto nem baixo. Muito menos gordo ou magro. E além dessas manjadas dualidades, nem mesmo a presença ou não de deficiências físicas fazem um corpo melhor que outro, alguém melhor que outrem. E você sabe o porquê? Porque corpos simplesmente não foram feitos para se encaixar em padrões! O propósito deles é nos fazer chegar aonde quisermos. E quando digo isso não estou nem apelando para um lado mais filosófico. Eu quero dizer qualquer lugar mesmo, como o outro lado da rua.

Há tanta diversidade por aí! Por isso não se martirize com palavras negativas ou puna-se com dietas e atividades insanas. Tente enxergar se tudo isso não advém da pressão social sobre suas vontades. Para isso, não deixe de se perguntar o motivo de suas ações, o propósito que o seu corpo tem e qual a sua missão nessa vida.

Ah, quando as coisas andarem complicadas, lembre-se de tudo o que já alcançou nesses anos. Por mais infeliz que você estivesse com ele, seu corpo lhe permitiu essas vitórias. Imagine só quando o amor despencar sobre ele?! Tenha certeza de que há um potencial gigante a ser explorado.😉

Saúde nem beleza podem ser medidas simplesmente pela aparência.

[Aviso] em momento algum defendo aqui que doenças não são detectadas por aspectos físicos, ou seja, sintomas. Mas ser gordo ou magro ou ter alguma deficiência física não são doenças!

Pois é, as coisas são mais complexas que as primeiras impressões. Nem sempre gordos comendo salada estão querendo emagrecer. Ou magros sintam-se à vontade em exibir seus corpos. Menos ainda que pessoas com deficiência busquem a pena dos que o rodeiam para viver melhor. Ter saúde não se minimiza a perder peso. Magreza não deveria ser sinônimo de alegria. Deficiência física não significa incapacidade. Isso não passa de uma montanha de estereótipos, porque, sim, generalizar é uma grande ignorância.

grrrl-power2bsororidade2bblog

Imagem: Reprodução.

Para ser mais feliz consigo!

Mesmo que esse seja um texto simplório no debate do “corpo perfeito”, eu quero deixar aqui alguns conselhos para sentirmos melhores conosco, até porque além do desejo em ajudar vocês do lado daí, muitas palavras por aqui são como um lembrete também para mim.

  • Cerque-se de boas influências. Pessoas, inspirações e informações positivas fazem toda a diferença!
  • Seja gentil com você, sempre!
  • Pare de julgar aos outros! Isso se torna um hábito e volta para você.
  • Não espere a validação exterior para ser feliz. – Porque críticas desconstrutivas não pagam as contas de ninguém e você não é obrigadx!
  • Elogie outras pessoas! Não só por suas aparências, mas pelo quê de fantástico elas são e fazem.

+ body activism:

E aí, qual a sua relação com seu corpo hoje em dia? O que você gostaria de ouvir de si mesma e dos outros? Deixe nos comentários!

                FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM 
                 TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE 

Compartilhe o texto com seus amigos e eleve a discussão a frente! Não se esqueça de acompanhar o blog pelas redes sociais. Um abraço e até mais!😉

quem sou mari gomes autor

6 comentários sobre “#empoderar2: Sobre aceitar nossos corpos.

  1. Pingback: #empoderar4: Satisfação constante com nossos corpos não existe e isso não é um problema! | Maia Vox

  2. Que demais esse post!

    Estou bem envolvida com essa questão agora, principalmente por uma coisa que aconteceu que me fez parar pra pensar mais sobre o assunto e buscar pessoas, grupos e páginas que me ajudem a lidar com essas questões. Pra resumir fui vítima de “terrorismo alimentar”, quando alguém patrulha o que vc está comendo e faz de certos alimentos grandes vilões.

    Tenho uma relação complicada com o meu corpo atualmente, engordei muito ao longo dos últimos anos e sempre fico oscilando entre aceitação e culpa, com aquela sensação de impotência em algumas situações.

    Mas saber que não estou sozinha tem me ajudado bastante!

    Beijos!

    Curtir

    • Que coincidência boa, Olivia! Vamos usar esse espaço para conversar mais sobre isso e aceitar melhor nossos corpos!
      É insuportável essa coisa de “terrorismo alimentar”, coisa que eu nem sabia que tinha nome por ter começado a ler sobre esse assunto há pouco tempo. Se puder, deixe sugestões de grupos e páginas que você frequenta.😉
      E sabe, eu também me divido entre aceitação e culpa, mas nos últimos dias li uma coletânea de textos sobre essa questão e venho me sentindo melhor.
      Como sempre, é bom te ver por aqui. Abraços! :*

      Curtir

      • Isso aí Mari! Acho muito bom quando blogs abrem espaço pra assuntos que muitas vezes são escondidos, ou evitados no cotidiano e até na blogosfera.

        Vou dar uma organizada em alguns links, tive a ideia de fazer um post pra recomendar no meu blog! Então assim que eu organizar direitinho posto o link aqui.

        Por enquanto, já vou deixar o link do blog que me inseriu nessa discussão e que muitas vezes me ajuda a entender as questões que estou passando: https://naosouexposicao.wordpress.com/

        Beijo!

        Curtir

Hey! Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s