0

#distrair14: 3 filmes pra ver antes do Oscar!

Oi, gente! Tudo bem com vocês? Eu espero que sim!

O Oscar, a premiação mais badalada do mundo do cinema está prestes a ocorrer. Depois da polêmica #OscarSoWhite na última edição, o processo de votação do Oscar foi alterado para promover mais diversidade entre as produções indicadas e os votantes. A cerimônia ocorrerá no dia 26 de fevereiro.

Já que a intenção da categoria #distrair aqui no blog é de também mostrar a produção de artistas negros, separei três filmes com protagonistas negrxs indicados no Oscar deste ano. Prepare o balde de pipoca e conheça as indicações a seguir!

Estrelas Além do Tempo:

hiddenfigs-hersource.jpg

Mary Jackson (Janelle Monáe), Katheirne Johnson (Taraji P. Henson) e Dorothy Vaughn (Octavia Spencer). Imagem: Reprodução.

O filme resgata a história de cientistas negras da Nasa, que apesar de suas habilidades e contribuições, eram colocadas de lado pela segregação racial. Passado nos anos 60, durante a corrida espacial da Guerra Fria e o Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos, Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer), Mary Jackson (Janelle Monáe) e outras cientistas negras tinham que lutar diariamente contra o racismo e o machismo.

Em janeiro deste ano, a atriz Octavia Spencer  (Histórias Cruzadas) comprou uma sessão inteira do filme para que famílias de baixa renda, sobretudo crianças, pudessem conhecer a história dessas cientistas. No mês em que é celebrado a história afro-americana nos Estados Unidos (Fevereiro), Estrelas Além do Tempo se revelou como um sucesso de bilheteria, à frente até do aclamado musical La La Land. No Brasil o filme estreou dia 2 de fevereiro.

Concorre a: Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante (Octavia Spencer), Melhor Roteiro Adaptado. Fonte: Cineclick.

 #distrair5: Por que EMPIRE deve ser sua nova série!

Moonlight – Sob a luz do luar:

moonlight-a24-poster

Imagem: Reprodução.

Acompanhamos a história de Black (Trevante Rhodes) trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso. Fonte: Adoro Cinema.

As dificuldades de um jovem negro periférico podem ser encontrada em  outros filmes, como Dope – um deslize perigoso (confira a resenha aqui no blog), entretanto Moonlight vem sendo apontada em críticas como uma obra de arte pioneira nessa temática. Além de tratar das descobertas da sexualidade do personagem principal, o que nem sempre aparece em filmes semelhante, Moonlight se mostra como uma  “obra genialmente bela, tocante e verdadeira”, assim descrita na crítica do Portal It Pop, alcançando o que todos nós sentimos na jornada de autoconhecimento.

Concorre a: Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Melhor Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Melhor Diretor (Barry Jenkins), Melhor Edição, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha-Sonora. Fonte: Cineclick

#empoderar12: 6 mulheres negras da nossa história: Aqualtune, Dandara, Tereza de Benguela, Luíza Mahin, Carolina Maria de Jesus e Lélia Gonzalez.

Fences – Um Limite Entre Nós:

share

Imagem: Reprodução.

Inspirado na peça teatral de mesmo nome do dramaturgo August Wilson (1983), o longa-metragem conta a história de um promissor jogador de baseball (Denzel Washington), que trabalha como coletor de lixo na década de 1950, em Pittsburgh, e tem um relacionamento complicado com sua esposa (Viola Davis) e filhos.

Concorre a: Melhor Filme, Melhor Ator (Denzel Washington), Melhor Atriz Coadjuvante (Viola Davis), Melhor Roteiro Adaptado. Fonte: Cineclick.

#distrair3: 5 motivos para assistir How To Get Away With Murder

+Oscar:

As coisas ficaram estranhas durante as reações ao monólogo de Chris Rock no Oscar 2016 | Buzzfeed

Por que no Brasil “Hidden Figures” foi traduzido como “Estrelas Além do Tempo”? | Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades

Quais outros filmes você indica para assistir antes da premiação? Deixe sua opinião nos comentários! Gostou das indicações do post? Então, compartilhe com sua turma. Dá até para fazer maratona juntxs!

FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM

TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE

Acompanhe o Maia Vox pelas redes sociais e não perca nenhuma novidade por aqui! Até mais! 😉

mari-gomes-2017

0

Maia Vox TV: Hierarquização dos tipos de cabelo e frustração!

Oi, gente, tudo bem com vocês? Eu espero que sim!

É com muita alegria que apresento hoje para vocês o primeiro vídeo da série (Des)Enrolando, que foi pensada para avançar no tema empoderamento através da estética, algo que tanto converso com vocês por aqui.

capa desenrolando 1

Continuar lendo

1

#distrair13: 4 filmes para assistir e conhecer o Afroflix!

Oi, tudo bem com vocês? Eu espero que sim! 😉

Como prometi no último post aqui do blog, estou me organizando para que esse espaço não fique tão desatualizado. E já que em muitos lugares do país o frio bate à porta, nada melhor do que passar os dias mais chuvosos debaixo de uma coberta assistindo um bom filme. ❤

Último post: Maia Vox TV – Tag Blogueiras Negras.

Pensando nisso selecionei alguns filmes que já assisti e estão disponíveis no Afroflix. Você não está lendo errado, não é a Netflix.

12806124_191703477864634_6442122218185398009_n

Imagem: Reprodução Afroflix.

Afroflix é uma iniciativa brasileira e independente que promove a visibilidade negra no audiovisual. Diferente da irmã gringa, todo o conteúdo é distribuído gratuitamente e cada obra ali foi escrita, dirigida, produzida ou protagonizada por uma pessoa negra. Continuar lendo

2

#distrair10: Steven Universo!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!

Nem acredito que chegamos a edição 10 do Distrair! Desde que comecei essa nova proposta para o blog (Conversas para distrair, empoderar e celebrar) muitas coisas boas têm me acontecido e se preparem porque vou compartilhar com vocês daqui para frente. Sério, são ótimas novidades!

Confira todos os post com a tag #Distrair aqui do blog!

Desde o primeiro Distrair até esse, compartilhamos séries, filmes e músicas. Entretanto ainda não tinha chegado a vez das animações! Não sei tanto quanto gostaria sobre desenhos animados, mas quando gosto de algum, gosto de verdade. E foi por essa razão que tive que falar sobre Steven Universo hoje! Você já assistiu?

giphy3

Da esquerda para direita: Steven, Ametista, Pérola e Garnet. Imagem: Reprodução.

Steven Universo é um garoto criado pelas Crystal Gems, três mulheres intergaláticas com super poderes desenvolvidos a partir das pedras preciosas que lhes dão nome. Ao lado de Garnet, Ametista e Pérola, Steven aprende a se tornar um guardião da Terra, assim como foi sua mãe, a Rose Quartz.

giphy5

Greg Universo e Rose Quartz. Imagem: Reprodução.

Filho de uma Gem e de um ser humano, Greg UniversoSteven tem os poderes da mãe, doados em nome de seu nascimento. Sendo assim, ele precisa lidar com situações nem sempre fáceis, como a ausência da figura materna, mas tem o otimismo com marca registrada.

E enquanto passeia por Beach City, sua cidade natal, e outros mundos, seja resolvendo missões ou procurando se divertir, Steven vai desvendando os segredos de sua existência. Continuar lendo

1

#distrair8: Por que você deveria começar a assistir Black-ish.

Oi, tudo bem com você? Espero que sim! 😉

Já que ultimamente venho acompanhado muitas séries, vim hoje compartilhar mais uma delas com vocês, a Black-ish, criada por Kenya Barris e no ar desde setembro de 2014.

Confira aqui outros posts sobre séries:

     #distrair3: 5 motivos para assistir How To Get Away With Murder!

     #distrair5: Por que EMPIRE deve ser sua nova série!

     #distrair7: Coisas que acontecem com viciados em série!

Mas o que exatamente significa black-ish? Isso é complicado de traduzir porque segundo o Urban Dictionary é quando uma pessoa negra não é tão urban como se espera. E urban é um termo que nos EUA remete à cultura negra. Portanto, a melhor resposta que posso dar é que black-ish é quando uma pessoa negra não é tão “gueto” assim.

2007

“O que isso significa? Você quer dizer que eu soo inteligente? Culta? Educada?” Imagem: Reprodução

Nessa série conhecemos a família Johnson, formada por Andre (Anthony Anderson) e Rainbow (Tracee Ellis Ross) e seus quatro filhos. Eles vivem o sonho americano, morando num bairro de classe média, com carreiras de sucesso no trabalho e quatro filhos maravilhosos.

2005

Entretanto, Dre começa a se perguntar se aquela vida tão confortável não está afastando sua família da própria identidade, do que significa ser negro nos EUA. A partir daí ele tenta introduzir na vida das crianças lições sobre a cultura negra norte-americana e que ele aprendeu na sua infância na cidade de Compton, Califórnia, conhecida pela influência da comunidade negra e berço de grupos de rap como o NWA.

giphy15

Imagem: Reprodução

Continuar lendo

3

#distrair7: Coisas que acontecem com viciados em séries!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim! 😉

Depois de um ano insano estudando para o vestibular, tenho aproveitado os últimos quatro meses de férias. Se antes eu não era uma pessoa que acompanhava séries, hoje em dia é só o que faço da vida. Inclusive já compartilhei com vocês aqui algumas das séries que acompanho:

Aos poucos venho percebendo que estou entrando numa fase de vícios e se você aí também ama séries, tenho certeza de que se reconhecerá em muitas das situações que estão a seguir.

Ah, mas antes de continuar tenho novidades! 

  1. Por conta do post “6 mulheres que mudaram o mundo da música” fui convidada a escrever um texto no site Música Inspira sobre algumas das mulheres nesse ramo que me mais me inspiram e me representam (Veja aqui: “As mulheres da música atual que mais inspiram”) . Então, não deixe de conferir a publicação e me dizer o que achou!
  2. Nesta quarta-feira também vai rolar parceria entre o Maia Vox e o blog Escrevendo Só! Vamos discutir juntos o que é colorismo e embraquecimento. Marca aí na agenda para não perder o debate!
  3. Por último, começarei também a publicar no Escrevendo Só! A coluna vai ser voltada para empoderamento feminino e acontecerá quinzenalmente. Quando ela for começar, avisarei para vocês aqui!

Agora sim vamos falar dessa vida de vício em séries!

Maratonas de temporadas são sua programação do fim de semana.

giphy

E quando os episódios começam, você não presta atenção nem no que está comendo!

giphy7

Tudo ocorria bem, até que começam a acontecer coisas nada a ver – e a indignação toma conta.

giphy6

Mas depois que entende o porquê, você fica chocadx!

giphy2Não importa qual seja a série, sempre torcemos forte pelos nossos ships (relacianamentos que admiramos)!

giphy4

Se eles não se realizam, você sofre muito!

giphy5

Mas quando é o contrário:

giphy10Melhor coisa é quando você conhece alguém que curte a mesma série!

amigos-cc3adnicos-8

Por que quando não, esta é a cara das pessoas observando você falar só:

tumblr_lvauq4sqfg1r0bsxso1_500Mas se for para dar spoilers (comentários do episódio que você nem viu), não se aproxime mais. Apenas pare!

giphy9

Mesmo assim, isso não chega perto da sua reação para quando falam que sua série preferida é ruim!

giphy11

Entretanto, a melhor vingança acontece quando ela ganha numa premiação! Parece que o jogo virou, não é mesmo?

2002

Chega então um momento na vida em que todos os episódios estão em dia, mas aí a série resolve entrar em hiato.

giphy8

“Eu simplesmente não sei o que fazer.”

Mas quando retorna, lançam o fim da temporada e no último episódio sua mente e-x-p-l-o-d-e!

frpdl

Diz aí se não é verdade? Qual é a hora que mais lhe tira do sério? E qual são as histórias que você acompanha? Conte-me nos comentários! Ah, não deixe de compartilhar o post com os amigos nas redes sociais e , é claro, de acompanhar o blog por elas! Um abraço e até mais! 😉

              FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM 
                 TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE 

quem sou mari gomes autor

3

#distrair5: Por que EMPIRE deve ser sua nova série!

Oi, tudo bem com você? Espero que sim! 😉

No último post prometi a vocês que o canal do blog no Youtube retornaria essa segunda-feira. Daí que passei o fim de semana pensando e gravando o vídeo, mas na hora de editar tive um problemão! O editor simplesmente não quis funcionar! Já estou buscando uma solução para isso e quando for a hora certa, eu aviso a vocês sobre o novo vídeo.

giphy.gif

Mesmo com esse problema, o blog não podia e nem vai ficar parado! Hoje vou compartilhar com vocês o amor que eu tenho pela série Empire, da Fox Life, criada pela dupla Lee Daniels e Danny Strong. Eles já tinham trabalhado antes no filme “O Mordomo da Casa Branca” – que é incrível! Separadamente o Daniels dirigiu e produziu o longa-metragem “Preciosa – Uma História de Esperança”. Já o Strong produziu nada mais nada menos que Jogos Vorazes. Ou seja, eles sabem o que é um trabalho bem feito e Empire é outra prova disso!

lj_fox_empire.jpg

Imagem: Reprodução.

Na ficção, a Empire é uma das maiores empresas fonográficas dos Estados Unidos, comandada por Lucious Lyon (Terrence Howard). Ele, um rapper e empresário de sucesso, descobre estar gravemente doente e por isso planeja eleger a sucessão da empresa entre seus três filhos, Andre (Trai Byers), Jamal (Jussie Smollet) e Hakeem Lyon (Bryshere Gray). No mesmo período, Cookie Lyon (Taraji p. Henson), ex-esposa de Lucious e uma das fundadoras de Empire, sai da prisão depois de 17 anos e deseja recuperar tudo que lhe foi tirado. E como não bastasse, o passado conturbado de Lucious resolve se somar a todos esses dilemas.

Por se passar nos bastidores da indústria fonográfica, a série é repleta de disputas por poder e escândalos. Ficamos totalmente envolvidos e viciados na trama! No decorrer dos episódios um quebra-cabeça é montado, nos surpreendendo em cada nova peça encontrada. Parece que participamos de um clube secreto e que depois que se entra ninguém deseja sair.

empire-season-2-cast-2015-billboard-650_1

Elenco de Empire, da esqueda para direita. Na frente: Hakeem Lyon por Bryshere Gray , Jamal Lyon por Jussie Smollett, Andre Lyon por Trai Byers. No meio: Anika por Grace Gealey, Rhonda Lyon por Kaitlin Doubleday. Atrás: Becky por Gabourey Sidibe, Lucious Lyon por Terrence Howard, Cookie Lyon por Taraji P. Henson e Porscha por Ta’Rhonda Jones Foto: Billboard

O elenco de Empire é maravilhoso! A lealdade é um dos pontos mais fortes para todo o império musical da família Lyon e os atores são tão integrados que dão conta do recado. Não importa o tamanho da briga entre eles, os Lyon sempre fazem qualquer coisa para proteger os interesses da empresa.

cookie-lyon-streets-inline.gif

“As ruas não foram feitas para todo mundo. Por isso eles inventaram as calçadas.” Cookie Lyon ❤

Meus personagens favoritos são a Cookie (Taraji P. Henson) e o Jamal (Jussie Smollett). Ela pelo jeito desaforado, pela língua ferina e a determinação de reconstruir a vida depois de aguentar tanto tempo na prisão. A Taraji foi até premiada no último Globo de Ouro por sua atuação.  Já minha admiração pelo Jamal vem de ele não deixar se abalar pelos nãos e provar que com trabalho árduo vai o quão longe quiser – mesmo que o pai não o apoie.

Empire-Show-Style-Jamal-Lyon-Cookie.jpg

Imagem: reprodução.

Falando em Jamal, ele é um destaques da série pela musicalidade! O Jussie Smollet, ator que o interpreta, é também um músico de mão cheia, com uma voz maravilhosa e, na minha opinião, com as melhores perfomances do show (#TeamJussieForLife). Mas não é só ele que chama atenção. A trilha sonora da série é excelente por inteiro! Também pudera: Timbaland, um grande nome do Hip Hop e do R&B da década passada, é o produtor musical e usa toda sua experiência com os artistas da Empire.

Além disso, a série conta com participações especiais como Naomi Campbell, Kelly Rowland, Courtney Love, Ludacris, Jennifer Hudson, Estelle, Patti LaBelle, Snoop Dog, Rita Ora e Alicia Keys.

Só pela quantidade de tretas na história, Empire já deveria ser assistida. Mas não achando pouco, ela ainda abre espaço para discussões sobre racismo (violência policial e o movimento Black Lives Matter), saúde mental (bipolaridade) e sexualidade (no enredo, Jamal tem que lidar não só com o racismo no mundo exterior, mas também com a homofobia na própria casa).

10313216_425667540963419_7690567479481003133_n-e1444922323112

Imagem do clipe “Ain’t  About The Money” fazendo referência ao Partido das Panteras Negras.

Para quem curte de boa música, histórias conflituosas e refletir sobre problemas da nossa sociedade, Empire é a série certa! Se você ainda não acompanha, corre para ver porque eles estão numa pausa e retornarão no dia 20 de março!

giphy (1).gif

Jamal e Hakeem!

Já conhecia essa série? Qual a que você indica? Deixe nos comentários! Também não esqueça de seguir o Maia Vox por todas as redes sociais! Um abraço e até mais!

               FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM 
                 TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE 

quem sou mari gomes autor