20

Transição capilar: As frases mais absurdas que ouvimos nesse período!

Hey pessoal! Hoje, 26 de junho de 2014, eu completo 7 meses de transição capilar! Antes de mais nada eu quero dizer que escrever essa série de posts (confira inteira aqui) está sendo incrível e ver que vocês estão gostando de verdade é muito motivador. E para comemorar essa data, que eu há tanto espero para tomar decisões importantes na transição, reuni as frases mais absurdas e chatas que quem está nesse período escuta. Vamos lá!

banner maia vox transição 7m

Imagem: Mari Gomes

  • “Nossa, o que aconteceu com você? Antes você se cuidava mais.”: Uma das coisas mais complicadas da transição é aprender a lidar com duas texturas de cabelo totalmente diferentes, cada um com suas necessidades. Então é teste de hidratação pra cá, de texturização pra lá… E nem sempre o resultado sai como imaginamos, os chamados bad hair days. Aí, você cria coragem, sai na rua tranquilx e vem alguém para falar isso. Haja santa paciência! Sem contar os dias em que você ama o resultado e chega um infeliz com isso. Nessas horas não existe calma para tanta ignorância…  ¬_¬
  • “Aproveita. Cabelo cacheado tá na moda, né?”: Não, meu bem, não está. Isso sou quem eu sou. Minha identidade. O fato de eu usar ele assim passa da pura estética. É um ato político. Estou dizendo não ao padrão caucasiano, o qual não me pertence. Estou dizendo que não vou  me submeter a ações, que muitas vezes machucam meu corpo, para tentar me encaixar num modelo impossível de beleza. Estou dizendo não às falsas “homenagens” de grifes nas passarelas, que no fim só ridicularizam meu cabelo, quem eu sou. E estou feliz, se quer saber. Passar bem.
  • “Mas se você fizer babyliss ficaria mais bonito.”: Isso vem no meio daquele papo furado, quando um ser chega e começa a dizer que existem cachos mais bonitos que outros. “Não, porque o de fulana da novela é lindo, mas o daquela menina que a gente viu na rua, era muito mal cuidado. Aqueles cachos minúsculos…” E geralmente é assim: quanto menor, mais feio. O que fazer numa situação dessas? Respirar fundo e soltar uma resposta que faça que esse sem-noção se tocar que bonito é o que cada um tem naturalmente e se sente bem quando se reconhece.
  • “Tá linda! Parece a globeleza!”: Já ouvi isso, da mesma pessoa, mais de uma vez e foi bem complicado. Só fechei a cara na ocasião. Me arrependi. Queria ter explicado o quão infeliz foi esse comentário. Mas aqui faço a minha retratação. Vamos lá. Para muitos recebi um elogio. Afinal, qual a mulher não gostaria de ser comparada com uma “musa do carnaval”? O problema é todo o perfil sexualizado da mulher negra que está por trás dessa frase, que parece ser tão inofensiva. Porque quando aparece na mídia, ela (a mulher negra) só preenche dois papeis: ou de empregada na casa de gente rica e branca ou no ideal de “mulata tipo exportação”. E a globeleza se encaixa perfeitamente no segundo caso. Ser comparada a essa personagem na verdade me forçou a ser colocada num desses dois lugares que citei. Mas eu sou muito mais que isso. Eu posso muito mais que isso. Eu sonho com muito mais do que isso.  Inclusive com o dia em que eu for vista além desses dois ambiente, que me empurram goela abaixo há séculos.

Tem alguns textos muito bons que vocês podem ler para ficar mais por dentro do que acabei de comentar lá no Blogueiras Negras. 😉

Deixar de ser racista, meu amor, não é comer uma mulata!
O padrão de beleza negra ideal
Sobre alisamento capilar, racismo e liberdade
  • “Vai mesmo sair com esse cabelo pra cima?” Vou sim! Nunca me senti tão livre, leve e feliz como agora! Não vou deixar de correr pelas ruas alegre como eu estou por conta de gente que não consegue ver que cada um tem sua beleza e ela faz parte da identidade de cada indivíduo. Beijos, fui! 😉
  • “Olha, cabelo cacheado/crespo não é para festa.” Essa é uma frase que muitas vezes vem de alguém próximo à nós, como familiares e amigos. “Eu até aceito andar com você com seu black, mas não me invente de ir na formatura de fulano assim!” É claro que vindo dessas pessoas, que confiamos, sempre deixa um clima de insegurança no ar. Mas sabe de uma? Você é lindx de qualquer jeito! Se não tiver muito à vontade para sair com todo o seu volume, vale a pena fazer um penteado bem legal. Afinal, todo cabelo é passível de penteados! Não deixem que te joguem na neura que vai estar feio para os outros. Antes de tudo você tem que sentir-se belo, para você mesmo, e acreditar que é! Quando isso acontece, a segurança raramente desaparece. 😉

E esses foram algum dos absurdos que eu já ouvi e sei que muita gente também quando resolveu soltar suas molinhas. Mas não se encabule não, galera! Nem a opinião dos outros, nem se encaixar num padrão são precisos pra ser feliz. 😉 Ah, para o próximo post da série, estou pensando em falar de cronograma capilar, o que acham? E não deixem de contar se passaram por um aperto desses, ok?! Um beijo e força na peruca kkk. 😉

4

Top 5: Soluções para Bad Hair Days!

bad hair day maia vox

Oi gente! Quem nunca passou por um bad hair day, hein? Ir dormir com o cabelo lindo e maravilhoso e acordar com um amassado sem vida e sem balanço é bem comum. Daí pensei em reunir aqui as soluções mais fáceis para esses momentos desesperadores do dia a dia. Vejam só! 😉 Continuar lendo