0

#empoderar14: O que é ser negrx?

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

capa-o-que-e-ser-negro

O que é ser negro? Essa é uma pergunta que tem me tirado o sono há algum tempo. Pelo pouquinho que aprendi até agora a negritude passou por diversas ressignificações na história do mundo e do Brasil.  Pensando nisso eu aproveitei o Encontros e Africanidades para perguntar a algumas pessoas o que é ser negra pra elas. Espero que gostem do vídeo e dos convidados!

E para você, o que é ser negrx? Não deixe de comentar! Se gostou do especial do novembro sobre negritude aqui no blog compartilhe pelas redes sociais com a sua galera! Precisamos debater esse assunto!  

FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM

TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE

E para não perder as novidades que vem por aí acompanhe o blog pelas redes sociais! Um abraço, feliz 20 de novembro e até mais!😉

quem sou mari gomes autor

0

Maia Vox TV: Encontros e africanidades!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

Como prometido, saiu o vídeo sobre o Encontro e Africanidades, evento organizado pelo Desabafo Social em parceria com a relações públicas Ítala Herta para apoiar os projetos futuros do grupo baiano. Para ver de perto o que aconteceu por lá, é só dá o play!😉

Para saber mais ainda sobre o evento, leia este post: Encontros e Africanidades!

E aí, curtiu? Vem muito mais novidade nesse mês de novembro. Com alguns registros que também fiz no Encontros e Africanidades teremos um vídeo especial falando sobre negritude. Tá ficando lindo! Então, para não perder, acompanhe o blog pelas redes sociais e compartilhe com xs amigxs. Um abraço e até mais!😉

FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM

TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE

quem sou mari gomes autor

6

Beleza e empoderamento: Projeto Negras do Brasil em Aracaju!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

Na noite de ontem (11) aconteceu a palestra de maquiagem para pele negra do Projeto Negras do Brasil. A iniciativa foi pensada pela maquiadora Daniele Da Mata, que prefere ser chamada de DaMata, e tem a parceira com a estilista Loo Nascimento, da Dresscoração. Foi empoderador, lindo e emocionante!

danidamata_negrasdobrasil_aracaju_1

DaMata maquiando uma das alunas.

A DaMata começou a carreira de maquiadora há seis anos e nesse tempo criou a escola de maquiagem DaMataMakeup no Rio de Janeiro. Para alcançar mais pessoas, sobretudo mulheres negras, ela transformou a escola em itinerante. Em 2014, DaMata começou a desenvolver o Projeto Negras do Brasil para percorrer todo o país ensinando mulheres negras não só a se maquiarem, mas também a se amarem. Neste ano ela chegou finalmente aqui no nordeste e Aracaju foi a penúltima cidade desta edição. Continuar lendo

2

Série Desenrolando #2: CUIDADOS BÁSICOS DE UMA CRESPA

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

Depois do sucesso do debate sobre empoderamento e estética, a série (Des)Enrolando continua hoje com um guia para um cabelo crespo lindo e saudável sem altos custos. Compartilhei minha dicas dos três processos mais importantes nos cuidados capilares: hidratação, finalização e corte. De quebra, ainda ensinei o passo a passo de como corto meu cabelo em casa – mais econômica impossível!

Vamos logo para a conversa de hoje! Inscreva-se no canal aqui e não perca nenhuma novidade!

E aí, curtiu? Quais sãos os seus truques para um cabelo lindo e saudável! Conte nos comentários e não deixe de compartilhar esses vídeo com xs amigxs, especialmente com quem passa ou já passou pela transição capilar.

FACEBOOK| INSTAGRAM | INSTAGRAM

TWITTER | PINTEREST | YOUTUBE

Ah, tem mais vídeo vindo por aí! Fique de olho nas redes sociais do  blog! Um abraço e até mais!😉

1

Encontros e africanidades!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

capa post.png

Aconteceu nos dias 1 e 2 de novembro, em Salvador o primeiro projeto “Encontros e Africanidades”. A iniciativa foi criada pelo coletivo Desabafo Social em parceria com a relações públicas Ítala Herta para apoiar os projetos futuros do grupo baiano.

Fortalecendo o evento estavam o Dream Team do Passinho, as cantoras Juliana Ribeiro – também historiadora, McSoffia e Tássia Reis, a poeta Mel Duarte, a pesquisadora de tendências Luma Nascimento e a cientista social em formação e youtuber Nátaly Neri. Pude conferir no segundo dia o #NaRoda sobre Mulheres Artvistas, ou seja, que são ativistas pela arte, e divido com vocês um pouco do que aconteceu por lá! Continuar lendo

0

A vez que cruzei o oceano.

A vez que eu cruzei o oceano eu quase não acreditei. Lembrei, logo após de receber a notícia da viagem, de quando mais nova meu pai me contava ao irmos à praia. “Se formos direto com o horizonte chegaremos na África”. “Como assim?”, eu  me perguntava. Como atravessar o mar e voltar para…casa?

Parti para os preparativos. Que roupa usar? Será que vai nevar? E o céu, como é? As pessoas, como são? Qual a verdadeira história? Segundo a meteorologia da internet, abril é um mês bastante frio na África do Sul. Torci para ver neve, mas não vi. Sei que nas pessoas que vi me percebi, muito mais do que eu esperava ou já experimentara. Só de eu ir lá para uma competição científica já quebrava toda a narrativa de privações daquela terra -obrigada, Chimamanda, por me abrir os olhos.

A vez que eu cruzei o oceano fiz questão de trançar meus cabelos na tentativa de me enturmar. Fiquei tão contente quando me confundiram como nativa.

A vez que eu cruzei o oceano vi zebras, girafas, elefantes, javalis, búfalos e rinocerontes, todos de fronte a minha existência, diminuta existência. Fiquei maravilhada com o céu que parecia querer se aproximar do resto do planeta numa curva. Soube que o mundo é maior do que imaginava, mas menor do que qualquer viagem.

A vez que cruzei o oceano aprendi um pouco sobre aqueles que lutaram para construir um caminho novo, uns juntos aos outros. Conheci israelenses, chineses, alemães e australianos. Do Chipre, holandeses, libaneses, catalães, espanhóis e indianos. Mas também vi os que sempre lá viveram, agora debaixo de uma bandeira, entrelaçados nas suas diferenças.

A vez que cruzei o oceano fui voando, absorvi tudo que pude e em alguns momentos não quis voltar para o lado de cá. Quase nem acreditei, porque aonde me perdi me encontrei.

quem sou mari gomes autor

0

Trilha sonora dos últimos dois meses!

Oi, tudo bem com você? Eu espero que sim!😉

Já comentei por aqui que um dos meus maiores sonhos era me mudar de Aracaju para Salvador e estudar jornalismo. Já contei também que consegui realizá-lo. Na verdade estou realizando. Lembro que nos últimos dias estudando para o ENEM a música que mais me motivava era “Carranca” da Vivendo do Ócio. Apesar de meu barco não ter subido o rio São Francisco como na canção, ele aportou bem onde eu queria. E com esses versos comecei minha aventura por Salvador.

Continuar lendo